NOTÍCIAS - DISQUE DENÚNCIA BAHIA

Junho registra o menor número de crimes violentos em Salvador no ano

Salvador, 04/07/2014

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em junho caiu 20%, em Salvador, em relação ao mesmo período de 2013. Até então é o mês mais tranquilo de 2014, de acordo com os dados estatísticos da Secretaria da Segurança Pública (SSP).   “O mês foi o menos violento do ano e vamos trabalhar para que essa tendência continue”, afirmou o secretário Maurício Barbosa.

Também em junho foi registrada diminuição de CVLIs na Região Metropolitana de Salvador (RMS), onde os casos baixaram de 67 para 60, registrando queda de 10,4%, em comparação ao mesmo período de 2013.  Em comparação com maio, a região teve quatro casos a menos.

Em Salvador

Ainda em relação a maio, a redução ficou na faixa dos 11%. Os dados são constatados através da diminuição dos casos de homicídios, latrocínios e roubos seguidos de morte. No acumulado de janeiro a junho, o índice destes crimes violentos na capital baiana caiu de 781 para 772, comparando 2013 e 2014.

Em números absolutos, a Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) de Periperi foi a que apresentou a maior redução, de 32 para 16 casos. A Aisp dos Barris vem em seguida, com a queda de nove para apenas um registro e, continuando o ranking, a de Tancredo Neves, onde o número de CVLIs decresceu de 19 para 13 casos. Na RMS, destacaram as Aisps de Candeias (-40%) e Camaçari (-35%).

Para Maurício Teles Barbosa, os índices refletem os esforços dispensados pelos policiais baianos, além de ser resultado do investimento em tecnologia, aliado aos trabalhos planejados para o período da Copa do Mundo.

Fonte: Tribuna da Bahia

Mapa mostra aumento e disseminação da violência no Brasil

Salvador, 03/07/2014

Mapa mostra aumento e disseminação da violência no Brasil

Em 2012, 112.709 pessoas morreram em situações de violência no país, segundo o Mapa da Violência 2014, divulgado hoje (2). O número equivale a 58,1 habitantes a cada grupo de 100 mil, e é o maior da série histórica do estudo, divulgado a cada dois anos. Desse total, 56.337 foram vítimas de homicídio, 46.051, de acidentes de transporte (que incluem aviões e barcos, além dos que ocorrem nas vias terrestres), e 10.321, de suicídios.

Entre 2002 e 2012, o número total de homicídios registrados pelo Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, passou de 49.695 para 56.337, também o maior número registrado. Os jovens foram as vítimas em 53,4% dos casos, o que mostra outra tendência diagnosticada pelo estudo: a maior vitimização de pessoas com idade entre 15 e 29 anos. As taxas de homicídio nessa faixa passaram de 19,6 em 1980, para 57,6 em 2012, a cada 100 mil jovens.

Segundo o responsável pela análise, Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador da Área de Estudos da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, ainda não é possível saber “se o que ocorreu em 2012 foi um surto que vai terminar rapidamente ou se realmente está sendo inaugurado novo ciclo ou nova tendência”. Ele lista situações que podem ter gerado o aumento, como greves de agentes das forças de segurança ou ataques de grupos criminosos organizados.

Uma tendência já confirmada é a disseminação da violência nas diferentes regiões e cidades. Entre 2002 e 2012, os quantitativos só não cresceram no Sudeste. As regiões Norte e Nordeste experimentaram aumento exponencial da violência. No Norte, por exemplo, foram registrados 6.098 homicídios em 2012, mais que o dobro dos 2.937 verificados em 2002. O Amazonas, Pará e Tocantins tiveram o dobro de assassinatos registrados no mesmo intervalo de tempo. No Nordeste, o Maranhão, a Bahia e o Rio Grande do Norte mais que triplicaram os homicídios.

Na década, o Sul e o Centro-Oeste tiveram incrementos percentuais de 41,2% e 49,8%, respectivamente. No Sudeste, a situação foi mais variada, com diminuição significativa em estados importantes, como o Rio de Janeiro e São Paulo.  Já em Minas Gerais, os homicídios cresceram 52,3% entre 2002 e 2012.

As desigualdades são vivenciadas entre as regiões e também dentro dos estados. Nenhuma capital, em 2012, teve taxa de homicídio abaixo do nível epidêmico, segundo o Mapa da Violência. Todas as capitais do Nordeste registraram mais de 100 homicídios por 100 mil jovens. Maceió, a mais violenta, passou dos 200 homicídios. No outro extremo, São Paulo, com a menor taxa entre as capitais, ainda assim registra o número de 28,7 jovens assassinados por 100 mil.

O balanço da década mostra, contudo, que não é possível afirmar que há tendência comum de crescimento. Entre 2002 e 2012, as capitais evidenciaram queda de 15,4%, com destaque para meados dos anos 2000, quando a redução foi mais expressiva, o que, segundo o organizador, comprova que a situação pode ser enfrentada com políticas públicas efetivas.

Em cidades do interior, o número tem crescido. Jocobo disse que são especialmente os municípios de pequeno e de médio porte os que têm sofrido com a nova situação. Ele cita dois possíveis motivos para isso: por um lado, o investimento financeiro em políticas públicas nos grandes centros urbanos, como Rio e São Paulo, ajudaram a diminuir a violência. Por outro, houve o desenvolvimento de novos polos econômicos no interior, que atraíram investimentos e também criminalidade, “sem a proteção do Estado como nas outras cidades”.

As informações são da Agência Brasil.

Fonte: Central de Notícias

‘Cinco de Ouros’ do Baralho do Crime é preso em Candeal

Salvador, 30/06/2014

dente de prata

Vicente Lucas Silva do Espirito Santos, o “Dente de Prata ou Boca de Prata”, o Cinco de Ouros do baralho elaborado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), com a imagem dos bandidos mais procurados do estado, foi capturado, na madrugada deste domingo (22), na zona rural Candeal, município que fica a 24 quilômetros de Serrinha, por uma equipe da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO/16ª BPM).

Uma denúncia levou os policiais até o criminoso, procurado por homicídio e tráfico de drogas. Com um mandado de prisão expedido no dia 14 de janeiro de 2013 pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Salvador (BA) por crime de homicídio contra José Narciso Ferreira da Silva, o suspeito foi preso após se envolver em uma briga durante uma festa na fazenda Santa Rosa.

Segundo a polícia, “Dente de Prata” mora no bairro da Mata Escura, em Salvador, e é suspeito de envolvimento em pelo menos outros dez homicídios.

Desde a criação do Baralho do Crime da SSP, em junho de 2011, 40 foragidos da Justiça já foram tirados de circulação (resultando numa média de quatro prisões por mês) e três morreram em confronto. O Baralho do Crime pode ser conferido no site da Secretaria de Segurança Pública (www.ssp.ba.gov.br) e no portal do Dique Denúncia da Bahia (www.disquedenuncia.com). A denúncia pode ser feita de forma anônima.

As informações são da Polícia Civil (Ascom).

Fonte: Central de Polícia


Página 219 de 255« Primeira...102030...217218219220221...230240250...Última »

@ 2017 - Todos os direitos reservados - Disque Denúncia Bahia - (71) 3235-0000 - 181 | DD181